Alimentos e educação sobem menos, e inflação em SP desacelera

0
222

IPC-Fipe passou de 1,18% na 2ª prévia de fevereiro para 1%, na 3ª. Ficaram mais caras as despesas pessoais e os gastos com vestuário.

A inflação em São Paulo medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 1% na terceira prévia de fevereiro após alta de 1,18% na segunda quadrissemana do mês, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta quarta-feira (24).

Trânsito intenso na Avenida 23 de Maio, próximo ao Parque do Ibirapuera, zona sul de São Paulo, na véspera de feriado prolongado (Foto: Levi Bianco/Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo)

Inflação em São Paulo desacelerou da segunda para a terceira semana de fevreiro. (Foto: Levi Bianco/Brazil Photo Press/ Estadão Conteúdo)

A alta de preços relativos a educação deu uma trégua da segunda para a terceira semana, passando de 4,87% para 2,4%. O grupo de gastos com alimentação também subiu menos, de 1,4% para 1,1%, assim como o de transportes (de 2,46% para 1,79%) e o de saúde, de 0,88% para 0,66%.

Por outro lado, ficaram mais caras as despesas pessoais (0,37% para 0,67%), os gastos com vestuário (de 0,02% para 0,3%) e com habitação (de 0,69% para 0,78%).

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.