Câmara do DF quer cercar prédio

0
308

Preocupada com possíveis manifestações ao longo do ano, a Câmara Legislativa do Distrito Federal abriu na semana passada uma licitação para instalar grades de contenção ao redor da Casa ao custo estimado de R$ 312,2 mil.

De acordo com o edital, as grades serão usadas em eventuais manifestações, “a fim de evitar confronto direto entre polícia e manifestantes, posicionando-os do lado de fora das instalações desta Casa”. A cerca também terá como função preservar a segurança dos servidores da CLDF e evitar a depredação do patrimônio público.

O edital determina que a empresa vencedora fique responsável pela locação, montagem e desmontagem de 350 metros de cerca e 45 metros de placas de fechamento, pelo período de 200 dias. As empresas interessadas em participar da licitação devem apresentar propostas às 10h do dia 10 de fevereiro.

O secretário-geral da Câmara, George Burns, disse que as grades terão como função proteger eventuais depredações. “O prédio da Câmara tem uma peculiaridade, que tem a lateral toda revestida de vidro, o que gera a preocupação muito grande quando tem manifestações, por ser muito frágil.”

Segundo ele, a preocupação com a preservação do prédio vem desde o ano passado. “Esse processo de locação da gradil começou a ser feito no ano passado, após as manifestações na época da Copa das Confederações”, disse.

“Esse pregão é para fazer a ata de registro de preço, funciona como se fosse um estoque virtual. É para efeito só da realização da ata de registro de preço. Na prática, se a gente usar um mês, talvez na Copa do Mundo, vai ser muito. Esse valor é o valor máximo, que a gente não vai chegar a ele nunca.”

Procurado, o presidente da Câmara Legislativa, Wasny de Roure (PT), não quis se pronunciar sobre o assunto.