Comércio pede uso da Força Nacional no DF

0
265

Empresários e representantes do setor produtivo divulgaram na manhã desta sexta-feira (31) um manifesto em repúdio à falta de segurança pública no Distrito Federal. Eles destacam o registro de mais de 100 crimes contra bares e restaurantes, 92 em farmácias e cerca de 130 postos de combustível em janeiro.

“É preciso dar um basta na violência. O cidadão não pode continuar refém do crime, da irresponsabilidade de alguns policiais e da falta de planejamento do governo”, diz o documento, que vai ser entregue ao governador Agnelo Queiroz.

Entre as propostas feitas pelo grupo estão a convocação da Força Nacional caso a operação tartaruga persista, implantação de política integrada entre polícias Militar e Civil, ampliação do número de câmeras de vigilância e investimento em iluminação pública, convocação de policiais aprovados em concursos e retirada das ruas de pessoas viciadas em drogas.

Nesta sexta, o comandante-geral da Polícia Miliar, Anderson Moura, anunciou que cinco policiais estão sendo investigados por “inflar os colegas” e que podem ser punidos. Ele afirmou que as punições podem variar entre advertência e expulsão da corporação.