Criador do Google quase vendeu a empresa por apenas US$ 1,6 milhão

0
361

Quem vê o Google hoje, investindo em óculos e lentes inteligentes, carros que se autodirigem e uma infinidade de serviços na web dificilmente lembra que um dia se tratou de uma empresa de garagem. E, por muito pouco, não passou disso: o fundador Larry Page quase vendeu a empresa por ridículos US$ 1,6 milhão.

Em 1997, antes mesmo de a empresa se chamar Google, Page e seu parceiro Sergey Brin criaram um algoritmo chamado BackRub para buscas, que acabou virando a base da página. Por muito pouco ele não vendeu o sistema que criou pelo valor minúsculo para uma empresa chamada Excite. Não conhece? Nem nós.

Para referência: hoje o Google vale US$ 365 bilhões. O valor da negociação seria 0,0004% do que a empresa de buscas vale atualmente.

O mais curioso é que não foi Larry Page quem recusou o negócio. Foi a Excite que achou o valor excessivo e decidiu não pagar para contar com o BackRub. Page pedia US$ 600 mil em dinheiro, US$ 700 mil em ações e mais US$ 300 mil para pagar a Universidade de Stanford.

Segundo o Business Insider, Page disse a Vinod Khosla, principal investidor da Excite, que o proto-Google poderia alavancar o tráfego da página em 10% e aumentar a receita publicitária em US$ 47 milhões em um ano. Khosla não se empolgou, no entanto, e ofereceu apenas US$ 750 mil pelo negócio.

Mais curioso ainda, é que o CEO George Bell pediu para Page “emburrecer” o algoritmo do BackRub. O mecanismo era tão eficiente que fazia com que usuários saíssem do site muito rápido, e o executivo preferia que as pessoas permanecessem mais tempo em sua página, para evitar danos ao negócio publicitário. Ele queria um sistema que tivesse apenas 80% da eficiência dos competidores.

No fim das contas, claro, o negócio acabou não saindo, por sorte da internet. Caso isso tivesse acontecido, o Google nunca teria acontecido e toda a história seria diferente. E a Excite, no fim das contas, não resistiu ao tempo e caiu no ostracismo.

Fonte: Olhar Digital