Em ato no DF, 3 mil pedem 100% dos royalties do petróleo para educação

0
280

É necessário que não haja nenhum retrocesso. Um dos motivos da evasão do ensino básico é [que ela] também é causada pela dificuldade no acesso à educação, incluindo o transporte” Manuela Braga, presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas

Cerca de 3 mil pessoas participaram na manhã de ontem , quinta-feira (27) de uma manifestação pacífica na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para pedir a destinação de 100% dos royalties do petróleo e 50% do Fundo Social do Pré-sal para educação pública e a instituição do passe livre estudantil. Na madrugada de quarta, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que obtidos por União, estados e municípios com os royalties do petróleo e do gás natural e também com as participações especiais na extração petrolífera. O texto do projeto segue agora para apreciação do Senado.

“É necessário que não haja nenhum retrocesso. Um dos motivos da evasão do ensino básico é [que ela] também é causada pela dificuldade no acesso à educação, incluindo o transporte”, afirmou a presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Manuela Braga.

O protesto durou cerca de duas horas, e os manifestantes chegaram a ocupar as seis faixas do Eixo Monumental, no sentido Congresso Nacional, durante o ato. Durante a passeata, o grupo entoava cantos diversos, como: “Olha que legal, paramos o Brasil e nem é carnaval”. O ato foi acompanhado por quatro carros de som. A concentração ocorreu antes das 10h, na frente da Biblioteca Nacional.