Empresa retira vagões abandonados após ameaça de processo

0
213

ALL tirou 236 vagões de trecho ao longo de avenida no centro de Sorocaba. Preocupação é que área se torne criadouro do mosquito Aedes aegypti.

236 vagões foram retirados de trecho próximo a Estação Ferroviária (Foto: Jomar Bellini / G1)

236 vagões foram retirados de trecho próximo a Estação Ferroviária (Foto: Jomar Bellini / G1)

Após a Prefeitura de Sorocaba (SP) ameaçar acionar a empresa na Justiça, a América Latina Logística (ALL) começou a fazer nesta semana a retirada de vagões de trens abandonados nas imediações da Estação Ferroviária e da antiga oficina, localizada na área central do município. Responsável pelo trecho, a Rumo ALL já retirou 236 vagões do pátio situado longo da Avenida Afonso Vergueiro.

 

Prefeitura ameaçou acionar ALL na justiça para limpeza de terreno com vagões abandonados em Sorocaba (Foto: Jomar Bellini / G1)

Prefeitura ameaçou acionar ALL na justiça para limpeza de terreno com vagões abandonados em Sorocaba (Foto: Jomar Bellini / G1)

Segundo a prefeitura, a ação na Justiça seria para obrigar a empresa a fazer a limpeza do trecho da linha férrea que passa pela cidade, que acumula sujeira e mato alto.

Em nota, a empresa afirmou que vai intensificar a roçada no local. “Além disso, a empresa vem realizando controle de vetores e mantendo vigilância contínua em sua área de domínio.” Ainda nesta quarta-feira, a Rumo ALL apresentou um cronograma de ações durante a uma reunião com representantes da prefeitura. Segundo informações do Executivo, os trabalhos de roçagem terão início até o dia 1º de março.

 Abandono
Durante a semana, a prefeitura ameaçou acionar a Justiça contra a empresa pedindo a tutela antecipada que determinava a manutenção do local, que além de mato alto também acumulava vagões abandonados.

A preocupação é que o local se torne uma possível área de criação do mosquito Aedes aegypti, principal transmissor de doenças como a dengue, chikungunya e o vírus da zika. Os vagões em desuso também geravam reclamações de moradores, pois serviam deabrigo para moradores de rua.

“Os vagões estão abandonados, servindo de canteiros, moradias de desocupados, para o tráfico de drogas e oferecem riscos a saúde da população”, reforçou o prefeito Antonio Carlos Pannunzio durante a semana.

O prefeito lembrou que é preciso respeito para com a cidade e para com aquele patrimônio da área da oficina com mais de 100 mil m² com prédios históricos, que serviriam para armazenar os vagões em áreas cobertas e não ao relento. “Sorocaba não é depósito de inservíveis”, conclui.

Iperó
A Prefeitura de Iperó também solicitou a limpeza da linha férrea pela ALL em uma reunião realizada no começo deste mês. Em nota, o Executivo informou que a empresa iniciou os trabalhos de manutenção no trecho que corta a cidade. Segundo o prefeito Vanderlei Polizeli, será definido um cronograma fixo para a limpeza da área, que deverá ocorrer pelo menos duas vezes por ano.

Foto mostra antes e depos da retirada de vagões em Sorocaba (Foto: Jomar Bellini / G1)

Foto mostra antes e depois da retirada de vagões em Sorocaba (Foto: Jomar Bellini / G1)