Erro em vestibular tira vaga de 30 candidatos em faculdade do GDF

0
257

Uma falha no sistema de correção do vestibular de medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) do Distrito Federal trocou a nota dos candidatos e alterou a classificação final da prova, deixando 30 alunos que obtiveram nota suficiente para serem aprovados de fora das 48 vagas disponíveis para o curso. O certame teve 4.760 inscritos, uma concorrência de 99 candidatos por vaga.

O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasíliax (Cespe/UnB), responsável pela realização do concurso, informou que a correção das provas de redação é feita sem que haja a identificação do candidato. O processo gera um código que é associado ao autor do texto após a avaliação.

De acordo com o Cespe, ocorreu um erro de programação no processo que não associou a nota de cada texto ao respectivo autor. O erro, porém, só foi repassado para a direção da instituição de ensino durante o Carnaval, duas semanas depois do início das aulas, após um candidato que tirou uma nota alta na prova pedir a revisão do certame, já que ele não teve sua redação corrigida.

Em nota, o Cespe afirmou que “lamenta profundamente o erro” cometido e informou que tomou todas as “providências administrativas necessárias”. A entidade, no entanto, não informou que medidas foram adotadas

A escola de medicina decidiu suspender as aulas até o dia 22 de abril. A medida, segundo os alunos, é para favorecer os candidatos envolvidos no erro do vestibular e dar tempo de eles acionarem a Justiça.

Uma candidata aprovada no vestibular que não quis se identificar disse que perdeu 48 posições após a identificação do erro. Ela afirmou que foi orientada a entrar na Justiça com um mandado de segurança para conseguir manter a vaga.

“São dois anos de estudo, horas de dedicação para perder meu sonho desse jeito. É um absurdo o Cespe, uma instituição desse tamanho, cometer um erro tão absurdo. A sensação é de desespero e tristeza”, disse a aluna.

O aluno Lucas da Silva, de 20 anos, foi aprovado, mas com a identificação do erro, ficou apenas duas posições acima da nota de corte. “Mesmo não tendo sido afetado, sinto muito pelos alunos. Tem gente que veio de outros estados, alugou apartamento com contrato de dois anos. E agora eles não sabem o que fazer”, disse. “Eu acho que esses 30 que já estão fazendo o curso deveriam continuar e o Cespe arcar com o custo dos outros 30 que deveriam estar aqui. É o mais justo.”

Leia a nota de esclarecimento do Cespe na íntegra:

“O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CespeUnB), com relação à retificação das notas das provas de redação e da nota final do vestibular de 2014 da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), divulgada por meio do Edital nº 3, de 20 de março de 2014, esclarece o que se segue.

Antes de iniciar a avaliação das referidas provas de redação, e para garantir a segurança e a isonomia na avaliação, realizou-se um processo de mascaramento, em que cada texto foi associado a um código identificador, e, em seguida, eliminou-se da folha de texto definitivo qualquer identificação do autor. Após o mascaramento, as provas foram passadas para as bancas avaliadoras realizarem o trabalho de avaliação com os textos desidentificados, ou seja, no momento da avaliação, a banca não é capaz de associar o texto ao autor. Concluída a avaliação, ocorreu o processo de desmascaramento, e as notas dadas pelas bancas avaliadoras foram associadas aos autores dos textos por meio do código identificador.

Tanto o processo de mascaramento quanto o de desmascaramento dos textos demandam programação, a qual é feita especificamente para cada evento. No caso em comento, ocorreu erro de programação no processo de desmascaramento, de modo que a nota de cada texto não foi associada corretamente ao respectivo autor. Essa falha foi detectada por meio de reclamação de participantes do vestibular apresentada judicialmente a este Centro.

Constatado o erro, o CespeUnB, como órgão da Administração Pública, de forma a garantir justiça, precisão, correção e lisura ao processo de seleção, princípios e valores estes que norteiam o seu trabalho, corrigiu imediatamente a falha, garantindo, portanto, a credibilidade do sistema de seleção.

Este Centro lamenta profundamente o erro cometido, informa que já tomou todas as providências administrativas necessárias e coloca-se à disposição para esclarecimentos adicionais.”

Leia a nota de esclarecimento da ESCS sobre o assunto:

“Diante do erro sistêmico detectado no processo seletivo do vestibular da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) de 2014 e a consequente alteraçaõ do Cespe da relação dos aprovados para os cursos de medicina e enfermagem, a ESCS decidiu suspender as atividades acadêmicas da primeira série dos cursos, para que sejam adotadas medidas saneadoras reestabelecendo o direito dos candidatos aprovados à matrícula. Informamos que oportunamente será divulgado edital de convocação dos aprovados para matrícula.

A ESCS lamenta profundamente os transtornos decorrentes do erro do Cespe e se coloca à disposição dos interessados para esclarecimentos pelo telefone 61-33269300”