Escola: 11 professores são afastados

0
256

A Secretaria de Educação do DF decidiu afastar 11 professores da Escola de Música de Brasília após uma funcionária da instituição denunciar que cerca de 100 docentes não cumpriam a jornada de trabalho de 40 horas semanais.  A servidora, que não quis se identificar, declarou ainda que há casos de professores que cobram “por fora” para dar aulas de música a alunos da escola.

A denúncia é investigada pela Secretaria de Educação há duas semanas. A direção da Escola de Música de Brasília negou as acusações da funcionária. A subsecretaria de Gestão de Profissionais de Educação calcula que, com o dinheiro pago para horas-aulas não dadas, – caso a denúncia seja verdadeira – a pasta poderia contratar 68 professores de música para suprir a demanda de outros colégios da rede pública do DF.

A subsecretaria informou, contudo, que é difícil comprovar as infrações dos professores, porque eles são responsáveis por assinar as próprias folhas de ponto e poderiam ter fraudado as fichas. Estudante da escola, José Carlos Lima afirma que os próprios professores se queixam de colegas que não cumprem o expediente.

“Tenho professores que reclamam de outros que ‘queimam’ a imagem da escola”, revela o jovem. A Secretaria de Educação não informou o que fará com os demais professores denunciados pela funcionária e nem como vai comprovar as irregularidades, já que as folhas de ponto não são confiáveis.