Escorpiões são encontrados em berçário do STJ, em Brasília

0
290

Funcionários do berçário do Superior Tribunal de Justiça (STJ) encontraram, na tarde desta quinta-feira (24), dois escorpiões amarelos circulando no local, perto dos brinquedos usados pelas crianças atendidas. Ninguém foi picado pelo animal.

A administração do STJ fechou o local para limpeza. A previsão é que o espaço seja reaberto na segunda-feira (28).

Atualmente, o berçário atende 43 crianças que têm entre 6 meses e 1 ano e 6 meses. Segundo o STJ, as crianças não passam o dia inteiro no berçário, então, não há como precisar quantas crianças estavam no local na hora em que os escorpiões foram achados.

Todo o tribunal foi dedetizado contra baratas há 15 dias, segundo o tribunal. Em setembro, o corregedor do STJ, ministro Francisco Falcão, foi picado por um escorpião no elevador privativo que leva à presidência do tribunal.

A decisão de fechar o berçário foi da administração do STJ, como medida preventiva. A Secretaria de Saúde do DF informou que é este o procedimento correto.

Nesta sexta, a Vigilância Ambiental esteve no local para fazer uma inspeção. Nenhum outro escorpião foi encontrado. A engenharia do STJ também faz uma varredura no berçário para vedar qualquer fresta ou buraco por onde os escorpiões possam ter entrado.

Até o mês de setembro, segundo a Secretaria de Saúde, foram encontrados 643 escorpiões no DF. Destes, 627 são amarelos, que oferecem perigo à população. O órgão também informou que até o final de setembro deste ano, foram registradas 333 picadas por escorpião entre a população. Houve pelo menos um caso que resultou em morte.