Estado Islâmico reivindica autoria de atentado em Viena

0
81

Estado Islâmico reivindica atentado que deixou 4 mortos em Viena, na Áustria Foto: EFE/EPA/CHRISTIAN BRUNA

Ataque deixou quatro mortos e 22 feridos

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou nesta terça-feira (3) a autoria do ataque realizado na segunda, no centro de Viena, na Áustria, que deixou quatro mortos e 22 feridos.

Em comunicado divulgado pelo serviço de mensagens Telegram, a organização indica que “um soldado do califado” se lançou contra um aglomerado de pessoas, realizado a ação com uma arma automática, uma pistola e uma faca.

MINISTRO SE PRONUNCIA
O ministro do Interior da Áustria, Karl Nehammer, afirmou nesta terça-feira que as investigações não apontaram a a existência de um segundo autor da série de ataques terroristas cometidos na segunda-feira em seis locais no centro de Viena.

– Depois de ter avaliado vídeos que chegaram para nós, digo que não há indícios de um segundo agressor – indicou o integrante do governo.

Ele disse ainda não descartar totalmente a possibilidade de que haja mais de um responsável.

Nas últimas horas, as forças locais de segurança prenderam 14 pessoas acusadas de diferentes formas de envolvimento com o agressor, que foi abatido por policiais.

Apesar de não haver identificação da existência de um segundo autor, que estaria foragido, conforme foi noticiado desde segunda, Nehammer garantiu que as investigações continuam, assim como as medidas de precaução.

– Por isso, segue o nível de segurança mais elevado, e a presença policial em Viena – disse ministro do Interior.

O terrorista morto foi identificado como Kujtim Fejzulai, um homem de 20 anos, apoiador do grupo jihadista do Estado Islâmico (EI), segundo informou nesta o próprio Nehammer, à agência austríaca APA.

O agressor, abatido na segunda pela polícia de Viena, havia sido preso e libertado no início de dezembro do ano passado, “por associação terrorista”, por tentar viajar para a Síria e se juntar ao EI.