Fiéis pedem para tocar em bebê do DF após ele receber bênção do Papa

0
236

Bênção ocorreu no Vaticano durante viagem da família no Carnaval. ‘Muita gente quis beijar o Caetano e tocar nele depois’, disse a mãe.

Bebê de 7 meses do Distrito Federal que foi abençoado pelo Papa Francisco no Vaticano (Foto: Nayana Martins/Arquivo Pessoal)

Bebê de 7 meses do Distrito Federal que foi abençoado pelo Papa Francisco no Vaticano (Foto: Nayana Martins/Arquivo Pessoal)

Um bebê de 7 meses de Brasília abençoado pelo Papa Francisco durante uma viagem para Roma, no Carnaval, ganhou a atenção de fiéis ainda na Praça São Pedro, no Vaticano, depois de ser tocado pelo religioso. Os pais de Caetano, Nayana Martins e Rafael Buta, disseram que as pessoas na praça pediam para beijar e encostar no menino acreditando que ele estava “glorificado”.

A bênção ocorreu na Quarta-Feira de Cinzas (10) na Praça São Pedro em uma audiência papal, que funciona como uma espécie de catequese. A solenidade, que ocorre todas as quartas-feiras na praça em frente à Basílica, é aberta ao público. A mãe de Caetano, a psicóloga Nayana, de 32 anos, disse que a família decidiu chegar uma hora e meia antes do início do evento na esperança de ficar um pouco mais perto do Papa.

“Apesar de chegarmos com antecedência, o local estava muito cheio. Sentamos bem ao fundo, mas um cerimonial [pessoa que trabalha no evento] que viu que estávamos com bebê nos levou mais à frente. Após a catequese, o Santo Padre costuma cumprimentar o público. Ficamos esperando para vê-lo mais de perto, e as pessoas que estavam com acesso ao local onde ele passaria perguntaram se não queríamos que Caetano ficasse lá na frente”, disse.

Animado, o casal aceitou o pedido. Uma senhora, que estava próxima à família,  pegou o bebê e o levou até o cerimonial da igreja. Segundo Nayana, o Papa abençoou e beijou o menino. “Eu e Rafael assistimos tudo aquilo muito emocionados. Muita gente quis beijar o Caetano e tocar nele depois. Muita gente falava: ‘o bebê que foi abençoado pelo Papa'”, conta a mãe de Caetano.

Casal Nayana Martins e Rafael Buta e o filho Caetano de 7 meses em Roma, na Itália (Foto: Nayana Martins/Arquivo Pessoal)

Casal Nayana Martins e Rafael Buta e o filho Caetano de 7 meses em frente à Basílica de São Pedro (Foto: Nayana Martins/Arquivo Pessoal)

O casal, que mora no Lago Norte e nunca tinha ido à Itália, diz que guardará para sempre na memória a situação vivida em Roma. Católica, a psicóloga comemora a data da bênção que marca o início da Quaresma.

“Conhecer o Vaticano e a Praça de São Pedro já estava sendo incrível e emocionante. Ali é a Igreja Católica, aquela que acreditamos e buscamos seguir. Caetano ter recebido a bênção do Santo Padre no início do Quaresma, que é tempo de conversão, de busca de santidade, foi como receber mais força e inspiração pra viver melhor e mais profundamente o Mistério Pascal”, acredita.

Eu e Rafael assistimos tudo aquilo muito emocionados. Muita gente quis beijar o Caetano e tocar nele depois. Muita gente falava: ‘o bebê que foi abençoado pelo Papa”
Nayana Martins, mãe de Caetano, de 7 meses

Noivos abençoados
Em setembro do ano passado, um casal do Distrito Federal trocou alianças com uma mensagem assinada pelo Papa Francisco abençoando o casamento. A noiva, que é evangélica, teve a ideia de fazer a solicitação depois de uma viagem ao Vaticano. Agora, a mensagem ocupa um espaço especial reservado na casa dos recém-casados.

A advogada Lidiane Lago conta que enviou os dados, nome da igreja, dia e o local do casamento sem saber se receberia resposta. Ela pagou uma taxa de 40 euros (cerca de R$ 175). Dois meses depois, Lidiane recebeu com surpresa o pergaminho assinado.

O noivo de Lidiane, o mergulhador Leonardo Claudiano, é católico. Em comum, os dois têm uma grande admiração pelo Papa Francisco. “Ela disse que tinha uma surpresa e mostrou. Nossa, fiquei muito emocionado”, afirmou o homem.

No dia do casamento, a avó do noivo, que é muito religiosa, foi escolhida para entrar na igreja com a mensagem. Dona Abadia entregou o pergaminho aos noivos e emocionou o público.

O cerimonialista Tiago Correia explica que qualquer casal pode pedir a bênção do Papa, antes ou depois do casamento. Demora entre dois e três meses para o pergaminho chegar. Ele afirma que a procura aumentou com a popularidade do Papa Francisco.

“É um momento muito especial, e a gente dá a dica porque a bênção representa bastante, além de poder ser usada na cerimônia. Esse Papa é muito carismático. Quem não quer uma bênção dele?”, disse.