Formandos montam farmácia e oferecem medicamentos de graça

0
163

Mais de 10 mil remédios são entregues com apresentação de RG e receita. ‘Farmácia solidária’ de Votorantim foi trabalho de conclusão de curso.

Um trabalho de conclusão de curso de 17 estudantes de um curso técnico de administração saiu do papel para ajudar moradores do Jardim Clarice, em Votorantim (SP). Além de ter sido aprovado na Etec Prof. Elias Miguel Junior, a farmácia solidária montada pelos alunos também é considerada um sucesso, já que oferece aproximadamente 10 mil medicamentos gratuitos à população.

Entre os medicamentos disponíveis no espaço montado pelos estudantes, batizado como Farmatec, estão vitaminas, pílulas, antibióticos, anti-inflamatórios, analgésicos, remédios de uso contínuo para pressão arterial, diabetes e cardíacos. Qualquer pessoa pode retirar os remédios se levar um documento com foto e a receita médica.

Farmácia comunitária de Votorantim oferece cerca de 3 mil tipos de medicamentos (Foto: Arquivo Pessoal/ Cláudio de Oliveira)

Basta receita médica e RG para retirar os remédios (Foto: Arquivo Pessoal/ Cláudio de Oliveira)

A estudante Jéssica Lopes Garcia foi uma das responsáveis pelo projeto e conta que o objetivo era fazer algo que beneficiasse os moradores e também pudesse dar continuidade ao projeto após o encerramento do curso. “Fizemos várias pesquisas sobre os problemas que a cidade tinha e o pessoal concordou que Votorantim precisava de uma farmácia solidária. Remédios são caros e muitas pessoas não tem condições de comprar, ainda mais com essa crise. Às vezes até tem, mas o valor faz falta no orçamento”, explica a jovem.

Para verem a farmácia funcionando, os estudantes tiveram muito trabalho e se empenharam em todas as etapas. Eles vendaram rifas de chocolates, arrecadaram o dinheiro para reformar o espaço e comprar prateleiras.

Já os medicamentos vieram da doação dos próprios moradores, parentes e clínicas da região. “Tivemos que procurar um local, abrir protocolo na Secretaria de Saúde, discutir a viabilidade com a Vigilância Sanitária, além de arrecadar o dinheiro e os remédios”, diz Jéssica.

Atualmente, a Farmatec tem uma média de 30 atendimentos por semana. “Ficamos super felizes [na inauguração], todo mundo chorou porque foi muito difícil, corremos atrás de muitas coisas, mas depois de todo o trabalho fomos muito elogiados. Realmente estamos conseguindo ajudar a população e o projeto terá continuidade. Eu mesma já retirei um medicamento que minha irmã precisou”, comemora a estudante.

Grupo de estudantes na inauguração da farmácia comunitária em Votorantim (Foto: Arquivo Pessoal/ Jéssica Lopes Garcia)

Grupo de estudantes na inauguração da farmácia solidária (Foto: Arquivo Pessoal/ Jéssica Lopes Garcia)

 

Doações e descarte
O grupo de estudantes também conta com o trabalho voluntário de um técnico em farmácia e uma farmacêutica, responsáveis pelo atendimento três vezes por semana. “Sou aposentado nesta área e sempre gostei de ajudar as pessoas que precisam. Quando apareceu a oportunidade [de ser voluntário], quis aproveitá-la. Dedico oito horas por semana ao trabalho na farmácia”, comenta o técnico Cláudio de Oliveira.

Além arrecadar e distribuir, a farmácia solidária também tem uma área de descarte para medicamentos vencidos ou que não podem ser repassados, como pomadas abertas e remédios líquidos não lacrados.

Cláudio é técnico voluntário na farmácia comunitária em Votorantim (Foto: Arquivo Pessoal/ Cláudio de Oliveira)

Cláudio é técnico voluntário na farmácia solidária (Foto: Arquivo Pessoal/ Cláudio de Oliveira)

O espaço aceita doações de todos os tipos de remédios, exceto os de uso controlado, conhecidos como “tarjas preta”. Doações de prateleiras para armazenar as centenas de caixas de remédios também são bem-vindas.

A farmácia solidária ainda recolhe fraldas (adulto e infantil), bengalas e muletas, comadres e papagaios, e qualquer material de uso hospitalar que possa ser usado em pacientes acamados em residências. Além de leites e suplementos para pacientes com câncer e alérgicos a lactose, que são encaminhados para a Associação de Socorro Imediato a Pessoas com Câncer (Asipeca).

O atendimento é de terça e quinta-feira, das 13h às 16h, e aos sábados, das 8h às 11h. A farmácia comunitária fica na rua Antônio José Cosmim, 21, no Jardim Clarice.