Governo de SP construirá fábrica de vacina contra covid de R$ 160 milhões

0
41

A ideia é produzir 100 milhões de vacinas do coronavírus por ano na fábrica, a ser erguida na Grande São Paulo, sob a supervisão dos técnicos do Butantan

O governo de São Paulo pretende arrecadar 160 milhões de reais na iniciativa privada para construir uma nova fábrica de vacinas contra a covid-19.

O projeto deve ser capitaneado pelo Instituto Butantan, laboratório de vacinas do governo paulista, e pela organização social Comunitas, dedicada à inovação na gestão pública e pelos técnicos da InvestSP, braço de investimentos do governo do tucano João Doria (PSDB).

O martelo para o projeto foi batido nesta manhã de quarta-feira, 26, em reunião no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

A ideia é produzir 100 milhões de vacinas por ano na nova fábrica, a ser erguida nos arredores da Grande São Paulo, sob a supervisão dos técnicos do Butantan. O objetivo do projeto é abastecer as unidades do Sistema Único de Saúde, o SUS, de São Paulo e também de outros estados.

Em junho, o Butantan fechou parceria para fabricar no Brasil a vacina da chinesa Sinovac, ainda em fase de testes pelo mundo.

De acordo com descritivo do projeto, ao qual EXAME teve acesso, 100% do financiamento para a nova fábrica deverão vir da iniciativa privada.

Grandes empresas como Stone, Itaú, Cosan, BRF, Minerva e Ambev já estariam dispostas a colaborar na vaquinha para erguer a fábrica.

O escritório de advocacia Stocche Forbes é o responsável pela modelagem econômica do projeto. A incorporadora Tishman Speyer é a responsável técnica para tirar a fábrica do papel. A expectativa é de o projeto deslanchar até o fim do ano.

Pelo governo paulista, a interlocução com a iniciativa privada está sendo feita pelo vice-governador Rodrigo Garcia e pelo presidente da InvestSP, braço de investimentos do governo paulista.