Guará: Moradores sofrem com fios de energia sobre quadra

0
259

Fios de energia estão colocando em risco a segurança de quem pratica esportes na QE 10 doGuará I. Lá, o GDF construiu, há cerca de seis meses, uma quadra multiuso. O piso do local não tem falhas, a pintura é nova, as traves dos gols estão em bom estado de conservação. O problema está justamente sobre a quadra. Olhando para o alto, o atleta, adulto ou criança, vai ver três fios de energia que cruzam o meio de campo da quadra.

Pela a altura dos cabos, é possível perceber que um chute para o alto, por exemplo, pode facilmente atingir os fios. E foi o que ocorreu na última quarta-feira (19). Segundo moradores, dois jovens que estavam jogando futebol teriam acertado, de propósito, os cabos de energia. O lance provocou uma explosão, disseram os moradores. Os fios de energia não se romperam, mas o episódio fez com que várias residências da QE 10 ficassem sem luz das 19h até por volta da meia-noite.

João Rodrigues Neto diz que estava saindo de casa à noite para trabalhar quando ouviu um som semelhante ao de uma explosão, segundo ele. “Na hora que aconteceu, eu vi um clarão e depois ouvi um ‘pipoco’. Depois, apagou tudo. Eles fizeram essa quadra e não pensaram nisso. A construção dela foi uma coisa boa, mas com esses fios ‘ficou boa entre aspas’. A gente não sabe a que horas que um cabo desses pode arrebentar e cair”, disse o morador.

Gilberto Domingos dos Santos vive há seis anos na QE 10. “Eu estava em casa, usando o computador quando ouvi o som da explosão. Já é a terceira vez que isso acontece. Geralmente, jovens de outras quadras vem aqui para jogar bola nos fios de propósito. Mas, eu acho que um transformador desse tamanho, em cima de uma quadra, é logico que vão chutar bola aí. Uma hora um fio desses escapa e se isso acontecer pode machucar muita gente, principalmente no fim de semana”.

O morador Carlos Henrique Pontes promete fazer um abaixo-assinado e levar o documento para a CEB cobrando mudanças. “Eu conversei com alguns moradores da QE 10. Nós pretendemos entrega-lo [abaixo-assinado] na Administração Regional do Guará já na semana que vem. O objetivo é explicar a eles da administração a gravidade da situação e cobrar providências.”

A CEB não quis comentar o assunto.

(Foto: Reprodução/G1)