Hospital de Base e condenado a pagar indenização

0
350

O juiz da 4ª Vara da Fazenda Pública do DF condenou o DF a pagar R$ 10 mil a um homem cujo irmão foi enterrado como indigente após falha em sua identificação no Hospital de Base. O irmão, que tinha problemas mentais, foi vítima de atropelamento e ficou internado um mês com nome errado.

O autor relatou que o irmão Marcelo Batista de Oliveira o visitava frequentemente. Mas, em julho de 2010, após três dias sem aparecer, foi  procurá-lo pela vizinhança. Chegou a ir no HBB, onde soube que lá havia um paciente internado sem acompanhamento, contudo o nome seria Antônio Alves da Silva.

No dia 27 de julho de 2010, sem notícia do irmão, o autor registrar ocorrência policial. Após as investigações, a Polícia Civil informou que Marcelo foi internado, por um mês, até a data de sua morte, em 11 de agosto de 2010. Ainda cabe recurso.