Indianápolis servirá de modelo para mudanças no autódromo Nelson Piquet

0
269

Anunciada há cerca de um mês, a etapa de Brasília da Fórmula Indy começa a sair do papel. No próximo dia 10 de maio, representantes do GDF acompanharão, nos Estados Unidos, o GP de Indianápolis para verificar que tipos de mudanças ou traçados de pista podem ser incorporados ao Autódromo Internacional Nelson Piquet.

Além disso, o governo trabalha para finalizar ainda neste semestre o projeto para a licitação das obras no local. “Serão feitas a readequação do circuito, criado o pátio de instalação da prova (que engloba obras de infraestrutura) e implementadas as medidas de segurança”, explicou a diretora de Obras Especiais da Novacap, Maruska Lima.

As melhorias, estimadas em R$ 150 milhões, serão feitas no segundo semestre deste ano. A primeira etapa brasiliense da Fórmula Indy está prevista para 8 de março de 2015. Até 2019, a cidade será a casa da categoria no Brasil.

Maruska reuniu-se nesta quinta-feira e ontem (23) com representantes da categoria, das empresas promotoras do evento no Brasil e da Federação de Automobilismo do Distrito Federal, em Brasília. Entre todos os envolvidos, o discurso é unânime: a capital federal fará bonito como sede da etapa Sul-Americana da Fórmula Indy.

“É um grande entusiasmo realizar a corrida em Brasília. A cidade representa um novo mercado para a Fórmula Indy não apenas no Brasil, mas em toda a América Latina. Estou confiante de que os ajustes necessários serão feitos no tempo necessário”, disse o inspetor de segurança da categoria e da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Tony Cotman.

O otimismo é compartilhado pelo piloto brasiliense Vitor Meira, que durante anos representou a cidade e o Brasil nessa categoria do automobilismo. “É um sonho que se tornará realidade. O trabalho está sendo feito de forma séria e projetará ainda mais Brasília como a cidade dos grandes eventos”, defendeu. Meira participou das reuniões desta semana e atuará como consultor da prova.

Fonte: Oicidade