Manifestantes passam a madrugada na Câmara Legislativa

0
264

Cerca de 25 manifestantes dormiram na Câmara Legislativa do Distrito Federalentre a esta terça e quarta-feira (14). O grupo quer que a Casa continue investigando três deputados distritais condenados em primeira instância na Justiça por improbidade administrativa. Eles são suspeitos de envolvimento no esquema conhecido Mensalão do DEM.

A Justiça determinou que Aylton Gomes (PR) devolva R$ 2,92 milhões aos cofres públicos; Rôney Nemer (PMDB), R$ 2,1 milhões e Benedito Domingos (PP) deve ressarcir R$ 28,8 milhões. Cabem recursos das decisões.

Os manifestantes que chegaram mais cedo conseguiram ficar dentro do prédio. Outros ocuparam o espaço do lado de fora, armaram barracas e levaram comida.

O presidente da Câmara, Wasny de Roure, informou que os manifestantes podem permanecer na Casa. “Enquanto não houver decisão judicial, eles terão o espaço que eles estão ocupando, com acesso a toalete, a água e acesso a energia.”

A intenção dos manifestantes é ficar no local até a reunião da Mesa Diretora que deve decidir o futuro dos parlamentares, marcada para esta quinta-feira (15), às 10h.

A manifestante Paola Rodrigues, estudante da UnB, disse que vários grupos fazem parte do movimento.

“A gente quer que não se arquive, que seja julgado o processo contra os deputados. A gente acredita que a pressão vai ter papel importante para impedir que se deixe de votar a punição”, afirmou a manifestante Vanessa Dourado.