O que está ruim pode piorar…

0
282

O Sindicato dos Médicos do Distrito Federal ( SindMédico-DF) convocou todos os profissionais das redes pública, privada e suplementar para participar das paralisações do Movimento Nacional em Defesa da Medicina e Saúde, nesta terça-feira (30/7) e na quarta-feira(31/7).

Durante os dias da paralisação, será mantido apenas o atendimento de emergência e urgência. As consultas e cirurgias marcadas devem ser remarcadas. Está previsto para terça-feira um ato público em frente ao Ministério da Saúde e na quarta-feira uma assembléia no prédio da Associação Médica de Brasília (AMBr). A categoria é contra as recententes medidas anunciadas pela preisidente Dilma Rousseff com a vinda de médicos estrangeiros pelo programa “Mais médicos” e reivindica melhorias na área da saúde.

Para convocar os médicos, o SindMédico-DF contou com o apoio da Federação Nacional dos Médicos (FENAM), Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM/DF), Associação Médica de Brasília (AMBr) e Associação Brasiliense de Médicos Residentes (Abramer).

Operação-padrão

Os médicos da rede pública do DF fizeram uma operação-padrão na última terça-feira (23/7). Eles atenderam os pacientes com calma e sem pressa, o que contraria as orientações. Atualmente, os médicos têm que cumprir um número de atendimento no horário de plantão, de acordo com o sindicato.