Paulo Octávio ex-governador e empresário foi chamado para depor

0
226

foram expedidos dez mandados de condução coercitiva, para que envolvidos prestem esclarecimentos na Divisão Especial de Repressão ao Crime Organizado (Deco). Um dos que devem comparecer à delegacia é ex-vice-governador do DF e empresário Paulo Octávio Alves Pereira.

Segundo a Polícia Civil, o grupo atuava para permitir a construção de imóveis que violavam as normas urbanísticas.Um dos exemplos é o shopping JK, entre Taguatinga e Ceilândia. O empreendimento é de Paulo Octavio, de acordo com a corporação.

Segundo Gratão, a polícia também estava cumprindo mandados de busca e apreensão em endereços de Paulo Octavio.

O administrador de Taguatinga Carlos Alberto Jales e o ex-vice governador do DF, Paulo Octavio Alves Pereira que, segundo a polícia, também estariam envolvidos no esquema, não foram localizados pelos promotores de justiça. Agentes fizeram buscas na casa do ex-vice governador ainda nesta manhã.

A operação Átrio, deflagrada pela Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Deco) em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), começou nas primeiras horas do dia e cumpre mandados de prisão, busca e apreensão em 13 endereços, entre eles, Hotéis Manhatan, kubitschek e Administrações Regionais de Taguatinga e Águas Claras. A Operação atende a decisão da 2ª Vara Criminal de Taguatinga.