PMs acusados de matar homem vão a juri

0
351

O Tribunal do Júri de Ceilândia, no Distrito Federal, julgou ontem  quinta-feira (27) cinco policiais militares acusados de matar um homem a chutes. O crime aconteceu na EQNN 23/25, próximo a um quiosque, em 2008. Eles respondem por homicídio qualificado por motivo fútil e praticado por meio cruel.

Segundo a denúncia, os militares haviam sido comunicados de que um estabelecimento estava com som alto durante a madrugada. Eles foram ao local e pediram para que o barulho fosse reduzido. A vítima obedeceu, mas pouco depois tornou a subir o volume do som.

A denúncia diz ainda que ele recebeu chutes, alguns na cabeça, e que não foi socorrido pelos policiais. Para o Ministério Público, o motivo foi fútil e o crime ocorreu com crueldade, “dado sofrimento excessivo e desnecessário a que foi submetida a vítima no curso das agressões”.

O julgamento faz parte de mutirão realizado neste mês de junho em Ceilândia, para o qual foram agendados 26 júris. Tramitam hoje na vara mais de 780 processos e 935 inquéritos, a maioria dos quais deve se transformar em ação penal.