Quinta UPA sai em dezembro

0
270

A quinta Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do DF, em construção na área do antigo Ceilambodromo de Ceilândia, será entregue em dezembro deste ano. O anuncio foi feito ontem pelo governador Agnelo Queiroz, que visitou o canteiro de obras dessa estrutura e de outra nesse mesmo modelo, a segunda da cidade, em fase de terraplanagem na QI 10.

“Com essas UPAs em funcionamento, será possível reorganizar o sistema de saúde de Ceilândia, porque vamos conseguir ampliar o atendimento de casos menos graves, desafogando o pronto-socorro do hospital, que cuidará apenas de casos de maior complexidade”, explicou o chefe do Executivo local.

Cada UPA em construção na Ceilândia, que recebe R$ 9 milhões em investimentos por unidade, tem uma área de construção de aproximadamente 2,4 mil metros quadrados, onde serão instalados 10 leitos para urgência e emergência e mais 10 para observação.

As estruturas, com capacidade para receber até 700 pacientes por dia, funcionarão 24 horas nas especialidades clínica médica, pediatria e odontologia. Além disso, serão oferecidos exames de imagem (raio-x), eletrocardiografia e laboratório.“Nosso objetivo é fortalecer o sistema público de saúde, por isso vamos aumentar a capacidade da rede com essas novas estruturas e com a reforma das já existentes”, disse o secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

Segundo ele, na cidade, seis centros de saúde foram devolvidos com novas instalações, além do hospital, que recebeu reparos em diversas áreas. Além disso, a UPA com obras em estágio mais avançado será integrada por uma Clínica da Família e um Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

Já a segunda unidade, que deve ficar pronta em 2014, está sendo instalada próximo ao Sol Nascente, que possui cerca de 100 mil moradores. “Além de atender esses habitantes, nossa expectativa é que quem mora no Entorno, em especial Águas Lindas, seja atendido nessa localidade, diminuindo a procura pelo hospital”, enfatizou o secretário.

As quatro UPAS em funcionamento estão instaladas no Recanto das Emas, São Sebastião, Samambaia e Núcleo Bandeirante. As próximas a serem entregues são a primeira de Ceilândia, a de Taguatinga e a de Sobradinho.

Além disso, outras três estão previstas para serem iniciadas, até o fim do ano, em Brasília, Gama e Planaltina.