Rodovia de Jundiaí recebe posto de abastecimento de carros elétricos

0
181

Unidade cria corredor entre as cidades de Campinas e São Paulo. Com alto custo, Brasil tem apenas 2 mil unidades de veículos elétricos.

A Rodovia Anhanguera, em Jundiaí (SP), recebeu o primeiro posto de energia elétrica do país. O objetivo é criar um corredor entre duas grandes cidades com distância de 100 quilômetros: São Paulo e Campinas. Segundo os motoristas, o melhor é poder fazer a recarga de graça. “Além disso, as principais vantagens são a não emissão de gases tóxicos e ruídos. O meio ambiente agradece”, garante o engenheiro ambiental, Flávio Gromorelli.

O carro não tem escapamento e o motor também é diferente: não tem óleo. O porta-malas parece um porta baterias. Rinaldo Ribeiro está com o veículo há seis meses e afirma que roda 70 quilômetros por dia dentro da cidade. “Eu uso normalmente para levar as crianças na escola, ir ao trabalho, para o shopping, etc”, diz o gerente financeiro.

Os carros elétricos ainda podem ser considerados uma novidade no Brasil. São apenas 2 mil unidades disponíveis e a maior dificuldade é o preço, já que apesar do corte de 35% no imposto de importação, eles não saem por menos de R$ 150 mil. “O veículo sem incentivos ainda é caro. Para acelerar os mecanismos é preciso ter política governamental. Um cenário sem incentivo, para 2023, prevemos em torno de 5 milhões de carros no país. Com incentivo: 13 milhões”, comenta Rafael.

Apesar do uso diário, a autonomia do carro não impressiona, pois é preciso recarregar com 150 quilômetros rodados. No entanto, Rinaldo diz que a economia é um ponto forte, já que ele gasta R$ 100 por mês com eletricidade. Antes, com etanol os gastos chegavam a R$ 400. “A tendência é que facilite bastante, pois posso fazer um planejamento muito melhor para viajar”, ressalta o gerente financeiro.

Motoristas podem abastecer carros elétricos de graça (Foto: Reprodução/TV TEM)

Motoristas podem abastecer carros elétricos de graça (Foto: Reprodução/TV TEM)