Seu alimento é seu veneno ou tratamento?

0
464

Sua alimentação pode ser a causa das suas doenças – Explicando de forma simples:

Quando um alimento não faz bem pra você (por exemplo porque você tem intolerância a ele ou mesmo alergia) mas você continua ingerindo-o recorrentemente, seus intestinos são agredidos e por isso tornam-se inflamados (tudo o que é agredido no organismo INFLAMA), o que te traz 3 conseqüências básicas:

– Lesão direta dos seus intestinos, pelas agressões sofridas;

– Produção de mediadores inflamatórios e imunocomplexos que, uma vez no seu sangue, viajam e podem “inflamar à distância”, assim causando inflamações em centenas de outros locais possíveis no seu corpo e até cérebro

– Abertura de micro-poros, anômalos, nos intestinos que permitem a passagem de toxinas e até mesmo bactérias e fungos para o seu sangue, onde não só ficam mas atingem todo o organismo.

* Ainda outro lado desta história é que existem alimentos (ingestão freqüente de leite, carne vermelha, trigo/glúten, etc) que estimulam a proliferação de bactérias e parasitas ruins nos seus intestinos e estes, ao “alimentar-se”, acidificam e produzem substâncias tóxicas que inflamam seus intestinos…

As conseqüências disto tudo, portanto, são simples:

– Má absorção de nutrientes

– Perturbações do ritmo intestinal (diarréias e às vezes constipação)

– Chegada de toxinas ou mesmo bactérias/parasitas à corrente sangüínea

– Distúrbios inflamatórios dos intestinos

– Inflamação causada ou piorada em várias partes do corpo

__________

Também sobre Intolerância Alimentar – Muito útil e interessante… Leiam:

“Muitas pessoas exibem reações inflamatórias crônicas de sensibilidade a alimentos para antígenos de alimentos específicos. Diferente dos efeitos imediatos da alergia, medida por IgE, as reações de sensibilidade a alimentos mediada por IgG podem levar vários dias para aparecerem.
Depressão, ganho de peso, dermatite, constirpação, diarréia, artrite, fadiga e a síndrome do intestino irritável estão associadas a intolerância a alimentos.
Dieta com remoção controlada dos alimentos que causam problema irá, em muitos casos, rapidamente, melhorar a condição do paciente.
Portanto, o conhecimento dos alimentos que podem causar reações mediadas por IgG é de grande ajuda ao profissional de saúde, permitindo que este oriente a dieta de seu paciente, para melhor qualidade de vida”.

Fonte: Teste de IgG para Intolerância Alimentar, em http://www.icaro.med.br/artigos/seis-metodos-de-auxilio-diagnostico-em-saude-que-voce-deve-conhecer.html/

Ainda mais em:

http://ligadasaude.blogspot.com.br/2013/01/intolerancia-alimentar.html

Entendeu agora que alergia alimentar é diferente de intolerância alimentar, e a gravidade do problema?

Ficou claro? Sugestões são sempre bem vindas para melhorar este texto e torná-lo ainda mais útil a quem lê!

Boa semana

Dr. Ícaro Alves Alcântara

www.icaro.med.br