Temperos de países do Oriente formam uma gastronomia exótica e multicolorida

0
408

Açafrão, canela, pimenta, cardamomo, noz-moscada, cominho, cravo-da-índia, gengibre compõem os pratos de países como Índia, China, Coreia, Tailândia e Indonésia

Especiarias são extratos vegetais derivados de cascas de árvores, sementes, raízes, seivas e frutas secas. Na Idade Média, consumi-las era uma demonstração de riqueza e, quanto mais longínquo o país de origem, maior era seu valor. O fascínio por esse universo de cores e aromas é tradição bem mais antiga em países do Oriente, acostumados a comidas fartamente temperadas.

Açafrão, canela, pimenta, cardamomo, noz-moscada, cominho, cravo-da-índia, gengibre e coentro cruzaram o mundo e, hoje, compõem pratos de vários países, incluindo o Brasil. “Há três tipos de especiarias: as que dão sabor e vão ao fogo, como o cardamomo; as que conferem cor, como o açafrão; e as aromáticas, como o cravo e a canela”, ensina Guta Chaves, coautora do livro Gastronomia no Brasil e no mundo.

No Oriente, as especiarias são encontradas em todos os pratos, sempre usadas com equilíbrio entre doce, salgado, azedo e amargo. “É um infinidade de combinações e algo intrínseco à cultura deles. Povos da Ásia sabem misturar temperos como ninguém”, acrescenta a especialista.

Restaurantes da cidade investem em temperos e inspirações asiáticas. Confira a seleção do Divirta-se Mais e deixe-se seduzir pelo sabor que vem do outro lado do mundo.