TJDF determina afastamento de diretores da Caixa Beneficente da PM

0
278

Uma liminar do Tribunal de Justiça doDistrito Federal determinou o afastamento de todos os membros da direção da Caixa Beneficiente da Polícia Militar (Cabe) por indícios de desvio de verbas. A decisão foi publicada no Diário Oficial da sexta-feira (28). Cabe recurso.

A Cabe, que funciona no Setor Policial Sul, informou que nenhum diretor da entidade foi afastado e que só vai se pronunciar quando for notificada. Em nota, a PM disse que a Cabe é uma entidade jurídica particular e de caráter beneficente, sem fins lucrativos, tem estatuto próprio e que desde 2012 é administrada por um conselho deliberativo.

A Caixa da PM tem um patrimônio de R$ 200 milhões que pertence a todos os 20 mil policiais associados. A instituição é responsável pela previdência complementar dos policiais militares.

De acordo com a ordem judicial, todos os integrantes do conselho deliberativo e o diretor-executivo da Cabe devem ser afastados da instituição. Eles foram denunciados pelo Ministério Público.

Ainda segundo a decisão, dois interventores serão nomeados pelo MP para ocupar o lugar dos dirigentes. Além do afastamento dos gestores da entidade, o desembargador Waldir Leôncio Lopes Júnior determinou a quebra dos sigilos fiscais e bancários dos envolvidos no processo.

O Ministério Público havia pedido ainda a suspensão dos contratos firmados entre a Cabe e a Recup – empresa de consultoria e assessoria empresarial que entre outros serviços, gerencia recursos financeiros. O TJ não aceitou o pedido.