Tribunal embarga obra de UPA no DF após indícios de sobrepreço

0
523

O Tribunal de Contas do Distrito Federal embargou a obra da Unidade de Pronto Atendimento de Ceilândia após indícios de sobrepreço. Segundo o órgão, o metro quadrado orçado pela pasta está 35% mais caro do que o da UPA construída em 2010 e inaugurada em 2012 no Recanto das Emas.

A Secretaria de Saúde disse que a diferença no preço entre as duas unidades ocorre porque a UPA de Recanto das Emas foi construída dois anos antes, quando os valores da construção eram mais baixos.

No total, a UPA de Ceilândia deve custar R$ 4 milhões. A previsão é de que ela atenda 450 pacientes por dia. Em janeiro deste ano, parte do terreno do Ceilambódromo foi demarcado para a construção da unidade.